Cinco medicamentos para transtorno bipolar são incorporados ao SUS

O Ministério da Saúde incorporou os medicamentos clozapina, lamotrigina, olanzapina, quetiapina e risperidona para o tratamento do transtorno bipolar no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). A portaria com a decisão foi publicada na edição desta terça-feira (10) do Diário Oficial da União e entra em vigor hoje.

Clozapina, lamotrigina, olanzapina, quetiapina e risperidona são remédios usados para outros fins na rede pública, mas devem estar disponíveis também para esse transtorno afetivo. A expectativa é que em 2015 cerca de 270 mil pessoas sejam beneficiadas com o tratamento. O investimento este ano será cerca de R$ 90 milhões com os medicamentos.

O Ministério da Saúde deve publicar esta semana as diretrizes terapêuticas para o diagnóstico, tratamento e acompanhamento do transtorno bipolar. A forma mais grave da doença afeta cerca de 2 milhões de brasileiros.

Veja também a publicação no Diário Oficial da União:  http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=14&data=10/03/2015

Fonte:http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2015/03/10/cinco-medicamentos-para-transtorno-bipolar-sao-incorporados-ao-sus.htm

« Voltar

Destaques

Seja um Voluntário ABRATA

A ABRATA seleciona candidatos para o trabalho voluntário que estão disponíveis para doar seu talento, tempo e trabalho para a prestação do serviço voluntário ao próximo. Não há necessidade de experiência em lidar com os familiares e as pessoas com transtorno bipolar e depressão, basta apenas ter a vontade e o desejo de ajudar.

Campanha “Pode Contar”

A campanha "Pode Contar", é uma iniciativa do Laboratório Sanofi-Medley, com o apoio da ABRATA, que visa ajudar, com empatia, pessoas que lhe sejam próximas e colaborando para o enfrentamento da depressão. É também um canal de ajuda para quem apresenta depressão, fornecendo informações sobre os sintomas, causas, como lidar, e acima de tudo: como fazer para pedir ajuda e não se "sentir sozinho".

Campanha “Depressão Bipolar, está na hora de falar sobre isso”

Depressão bipolar: está na hora de falar sobre isso” é a mais nova campanha da Daiichi Sankyo, que tem o apoio da ABRATA - Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos. O objetivo é conscientizar a população em geral sobre a importância da depressão bipolar, doença que atinge mais de seis milhões de brasileiros e depende de melhor diagnóstico e tratamento adequado.

12 Comentários

  1. Claudia T.R. Amorim 16 de outubro de 2015 às 09:40 - Responder

    Gostaria de receber
    Artigos e publicações da Abrata

    • Equipe Abrata 16 de outubro de 2015 às 18:01 - Responder

      Prezada Claudia!
      Se você reside em SP,aproveitamos a oportunidade e a convidamos para participar, das nossas atividades às quais requerem agendamento. Nosso horário de atendimento é de segunda à sexta-feira das 13:30 às 17:00 horas, pelo telefone (11) 3256-4831.
      No nosso site, você encontra vários artigos e informações, sobre transtornos do humor, ( abrata.org.br/blogabrata ).
      Caso queira nos conhecer, será muito bem vinda!
      Abraços!
      Equipe ABRATA!

  2. Malena Cardoso 11 de outubro de 2016 às 17:26 - Responder

    Gostaria de saber onde encontro os medicamentos para o tratamento do transtorno bipolar no SUS. Moro em Salvador/BA e não sei como faço e nem o que é necessário para receber estes medicamentos. Atenciosamente, Malena Cardoso

    • Equipe Abrata 9 de fevereiro de 2017 às 11:08 - Responder

      Olá Malena.

      Procure informações no Hospital Juliano Moreira através do telefone (71) 3103-3900.
      O endereço é Avenida Edgar Santos, s/n, Narandiba, Salvador, BA.

      Abs.
      Equipe ABRATA.

  3. Katia de Oliveira 18 de novembro de 2016 às 04:03 - Responder

    Trato o transtorno bipolar desde 2013 , fui internada após ingerir duas caixas de clonazepan 2mg . Antes disso não tinha diagnóstico correto . Tomava um antidepressivo chamado Pristic e o mesmo causou uma crise de euforia e ansiedade .
    Depois da internação tomei diversos combinados sem sucesso . Hoje uso lítio. Olabzepina, clonazepan . Estou afastada pelo INSS há dois anos .
    Eu tenho pensamentos suicidas, planejo meu suicídio , penso coisas negativas e após 3 tentativas de suicídio usando medicamentos , agora só penso como não errar na próxima vez . Só que ao contrário de alguns meses que ficava mais deprimida agora fico acordada , fico exausta mas N consigo dormir .
    Meu marido me deixou em 2015 e já se casou com outra três meses depois do divórcio . Minha família me vê como uma problemática , que não serve para nada .
    Os remédios hj pego no SUS parte deles pois não posso mais pagar o plano de saúde .
    Ainda não consegui passar no psiquiatra e estou aguardando o CAPS que irá agendar um encaixe .
    Tá difícil , estou com medo . Sinto que vou surtar e tomo clonazepan pra me segurar .
    A bupropiona que era pra me ajudar na compulsão não consigo no sus , e não consigo comprar .
    Aluguei um kitinet e estou sozinha .
    Me ajudem por favor .
    Planejo o suicídio para depois das festas , quero que meus irmãos tenham o fim de ano em paz . Como posso antes moraria de medo de morre e agora desejo morrer.
    Obrigada!

    • Equipe Abrata 6 de fevereiro de 2017 às 10:32 - Responder

      Querida Katia.

      Você sabia que o Centro de Valorização da Vida – CVV, pode ajudá-la nesses momentos mais difíceis?

      É, basta telefonar para o número 141 e falar com um voluntário que está disponível para ajudá-la.

      Mais informações:

      LINKS ÚTEIS

      O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email, chat e Skype 24 horas todos os dias.

      Procure ajuda … a sua vida é muito importante. Tenha esperança em dias melhores, e nos procure sempre que necessitar.

      Um grande abraço.

      Equipe ABRATA.

  4. Susan feddern 13 de junho de 2017 às 20:58 - Responder

    Oi
    Tenho transtorno bipolar
    Tomo litio e quetiapina
    E não estou bem
    Com quem posso me tratar
    Sou de São Lourenço RS
    Um psiquiatra ou uma clínica em Pelotas
    Ou Porto Alegre
    Aguardo
    Susan
    Ou WhatsApp
    53/984145514

    • Equipe Abrata 16 de junho de 2017 às 08:57 - Responder

      Olá Susan Feddern.

      Agradecemos a mensagem.
      Encontramos o endereço abaixo onde você pode solicitar informações.
      GAPB (Grupo de Apoio aos Parentes e Pacientes Bipolares), no Hospital de Clínicas de PORTO ALEGRE.

      Informações: http://gapb.wordpress.com/
      Telefone: (51) 3359.8846
      e-mail contatogapb@gmail.com

      O que? Reunião GAPB: “Mas afinal, o que é o Transtorno Bipolar?“
      Onde? Sala 160, Hospital de Clínicas de Porto Alegre (Rua Ramiro Barcelos, 2350).
      Quanto? A palestra é gratuita.
      Como? Basta chegar 15 minutos antes das 19h, apresentar-se na recepção central do hospital (em frente ao Banco do Brasil).
      e pedir para ser direcionado para a reunião do GAPB – na sala 160.
      Atenção: Não é necessário inscrição e não fornecemos certificado.
      Contato: 51 3359-8846, e e-mail contatogapb@gmail.com

      Um abraço,
      Equipe ABRATA.

  5. Anônimo 26 de julho de 2017 às 04:49 - Responder

    Olá, gostaria de saber se o GAP tem na região de Campinas, mas extrato em Mogi Guaçu

    • Equipe Abrata 26 de julho de 2017 às 09:57 - Responder

      Olá Anônimo.

      O SUS fornece a Gabapentina. Procure a Secretaria de Saúde de sua cidade.
      Apresente os seguintes documentos:

      • A receita médica, com identificação do paciente em duas vias, legível e com
      nome do princípio ativo e dosagem prescrita;
      • O Cartão Nacional de Saúde;
      • Relatório médico;
      • Termo de consentimento;
      • Exames médicos.

      Abraço
      Equipe ABRATA

  6. André Florentino da costa 4 de setembro de 2017 às 21:28 - Responder

    Eu tenho estes sintomas de mudança de comportamento,ansiedade,agitação,feliz e ao mesmo tempo infeliz,pensamentos ruins comigo mesmo,como posso saber se tenho bipolaridade?Desde já obrigado.

    • Equipe Abrata 9 de setembro de 2017 às 08:37 - Responder

      Olá André.

      Procure um psiquiatra e exponha os sintomas que você apresenta. Ninguém melhor que ele para diagnosticá-lo, está bem?

      Um abraço
      Equipe ABRATA

Deixe o seu comentário Cancelar resposta