A DEPRESSÃO QUE AFETA OS HOMENS

Inicialmente vista pelo senso comum como uma doença que afeta mais as mulheres, a depressão é a causa do sofrimento físico e emocional de muitos homens que desconhecem estar doentes.

depressao1

Originalmente conhecida como uma doença que afeta muito mais as mulheres, a depressão também pode se manifestar nos homens.

Veja os principais sintomas da depressão nos homens:

  • Fadiga: Pessoas que estão deprimidas passam por uma série de mudanças físicas e emocionais e podem experimentar fadiga, bem como uma desaceleração dos movimentos físicos, da linguagem e no processos de pensamento.
  • Dormir muito ou muito pouco: Problemas de sono, tais como insônia, acordar muito cedo pela manhã, ou excesso de sono são sintomas comuns de depressão. Como a fadiga, problemas do sono são um dos principais sintomas dos homens deprimidos.
  • Dor de estômago ou dor nas costas: A dor nas costas é comum em pessoas que estão deprimidas, bem como prisão de ventre ou diarreia e dores de cabeça.
  • Irritabilidade: Ao contrário das mulheres que se apresentam tristes, os homens que estão deprimidos muitas vezes mostram sinais de irritabilidade e pensamentos negativos.
  • Dificuldade de concentração: O retardo psicomotor pode diminuir a capacidade de um homem para processar a informação, prejudicando a concentração no trabalho ou outras tarefas como dirigir ou ler o jornal.
  • Raiva ou hostilidade: Alguns homens manifestaram depressão por serem hostis, nervosos ou agressivos. Raiva e hostilidade são diferentes de irritabilidade, a raiva é uma emoção forte, e mais aguda, a irritabilidade tem um padrão mais crônico, é um “mau humor”.
  • Stress: Pesquisas mostraram que a exposição prolongada ao stress pode levar a mudanças tanto no corpo e no cérebro, que por sua vez pode levar à depressão.
  • Ansiedade: Ao contrário do que se pensa, há uma forte ligação entre os transtornos de ansiedade e depressão. Assim como os ansiosos apresentam episódios depressivos, costumamos ver pessoas com depressão apresentando picos de ansiedade e/ou de medo.
  • Abuso de substâncias: O abuso de substâncias frequentemente acompanha a depressão. Os alcoólatras são quase duas vezes mais propensos a sofrer de depressão do que pessoas sem problemas com a bebida. Há também o abuso de medicamentos psicotrópicos sem acompanhamento médico e de drogas ilícitas.
  • Disfunção sexual: A depressão é uma razão comum em casos de perda de desejo e disfunção erétil, e é um sintoma de que os homens são inclinados a não relatar; no entanto, pode ser o resultado de outras condições médicas ou medicamentos (incluindo antidepressivos), e não é por si só um sinal de depressão.
  • Indecisão: Algumas pessoas têm naturalmente a dificuldade de tomar decisões, portanto, uma incapacidade de fazer escolhas geralmente é preocupante apenas se for um novo comportamento. Como a depressão diminui a capacidade de processar as informações, o quadro apresenta piora severa.
  • Pensamentos suicidas: Mulheres são mais propensas a tentar o suicídio, mas os homens têm mais de quatro vezes mais chances de morrer se eles fizerem uma tentativa de suicídio por utilizarem meios mais eficazes como arma de fogo, por exemplo.

Homens mais velhos estão em maior risco de suicídio, e os médicos podem não perceber os sintomas de depressão neste grupo. Na verdade, mais de 70% das vítimas mais velhas de suicídio visitaram seus médicos no mês da morte. Os pensamentos suicidas devem ser acompanhados de perto e tratados com medicamentos e psicoterapia.

Em geral, a depressão não é parte normal do envelhecimento em homens ou mulheres por conta da redução da produção de alguns hormônios pela hipófise. Ao se identificar com um grupo dos sintomas descritos, procure ajuda médica e psicoterapêutica imediatamente pois a depressão tem tratamento.

Por Viviane Bastitella

Fonte: © obvious: http://obviousmag.org/vida_manual_do_usuario/2015/a-depressao-que-afeta-os-homens.html#ixzz3j5b4GEzc

« Voltar

Destaques

Seja um Voluntário ABRATA

A ABRATA seleciona candidatos para o trabalho voluntário que estão disponíveis para doar seu talento, tempo e trabalho para a prestação do serviço voluntário ao próximo. Não há necessidade de experiência em lidar com os familiares e as pessoas com transtorno bipolar e depressão, basta apenas ter a vontade e o desejo de ajudar.

Campanha “Pode Contar”

A campanha "Pode Contar", é uma iniciativa do Laboratório Sanofi-Medley, com o apoio da ABRATA, que visa ajudar, com empatia, pessoas que lhe sejam próximas e colaborando para o enfrentamento da depressão. É também um canal de ajuda para quem apresenta depressão, fornecendo informações sobre os sintomas, causas, como lidar, e acima de tudo: como fazer para pedir ajuda e não se "sentir sozinho".

Campanha “Depressão Bipolar, está na hora de falar sobre isso”

Depressão bipolar: está na hora de falar sobre isso” é a mais nova campanha da Daiichi Sankyo, que tem o apoio da ABRATA - Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos. O objetivo é conscientizar a população em geral sobre a importância da depressão bipolar, doença que atinge mais de seis milhões de brasileiros e depende de melhor diagnóstico e tratamento adequado.

2018-02-02T17:11:42+00:00 17 de agosto de 2015|Categorias: Blog, Sem categoria|6 Comentários

6 Comentários

  1. Jose 18 de agosto de 2015 às 12:56 - Responder

    Olá Viviane.

    Tenho transtorno bipolar misto.
    Então grande parte das características que acometem um homem depressivo, listadas por você, eu as conheço muito bem.

    Achei interessante sua citação de que mais de 70% deles visitaram seus médicos no mês anterior. Acredito que seja um tipo de “ultima tentativa”, de tentar achar uma luz no fim do túnel, haja vista que a “emoção” que envolve quem tentou o suicídio já tomou quase todo o seu ser. Penso assim porque já tentei isso duas vezes…

    Outra observação interessante.

    Em minhas visitas aos consultórios psiquiátricos e psicológicos, a maioria dos pacientes que vi eram mulheres e/ou crianças/adolescentes.
    Muito raramente vi um homem.

    Há uma resistência muito exarcebada, tanto do próprio como da sociedade, de que “homem” fique deprimido, ou que “aceite” que tenha algum tipo de transtorno.

    “Homem que é homem luta e vence”, já ouvi de alguém.

    Alias, não faltam algozes de plantão para questionar, principalmente se o paciente… for homem. É praticamente a repetição daquela fala que ouvimos muito quando criança: “menino não chora, isso é coisa de menina”.

    O resultado é que existem milhares de homens com transtornos dos mais diversos tipos, que sofrem calados, morrendo aos poucos… E em muitos casos, somente quando algo trágico acontece, que não seja fatal, alguma providência começa a ser tomada – e em alguns casos, com alguma relutância dos mais próximos.

    Minha opinião é que existe pouca campanha para tratar desse assunto.
    Considerada o mal do século, a depressão já afeta milhões de pessoas, mas pouco se comenta sobre assunto. Há exceções, como a morte do ator Robin Williams, da qual surgiram vários veículos de comunicação que fomentaram o assunto.

    Seu título foi muito feliz, pois chama a atenção para um mal que acomete a todos, e não somente a crianças/adolescentes e mulheres.

    Grato,
    José Gad.

    • Equipe Abrata 18 de agosto de 2015 às 17:38 - Responder

      Caro José Gad

      Agradecemos o seu comentário em relação ao último post. Os comentários são e serão muito bem vindos.
      Abraços
      Equipe ABRATA

  2. arnaldodiasferreira 20 de dezembro de 2015 às 18:08 - Responder

    eu so queria agradecer por esta lendo este relatos e muito importante pra mim fica sabendo dessas coisas que acontece nas nossas vidas e por participa juntamente com todos e saber que eu sofro com essa doença a tantos anos i vivo com isso com migo como qualquer um que sofre com isso eu estou farto de fica tomando esses antidepressivos por resto da minha vida eu tentei parar i por um tris ia me escapar desse mal desde agora termino aqui por me abri com todos aqueles que se trata e toma antidepressivo

    • Equipe Abrata 21 de dezembro de 2015 às 22:11 - Responder

      Prezado Arnaldo!
      Se você reside em SP, aproveitamos a oportunidade, e o convidamos para participar dos Grupos de Apoio Mútuo, onde as pessoas trocam suas experiências, e aprendem a encontrar novas soluções a partir do contato com pessoas com problemas semelhantes. Conversar, poderá ajudá-lo a encontrar uma saída.
      Para participar é necessário agendamento, pelo telefone (11) 3256-4831, de segunda à sexta-feira das 13:30 às 17:00 horas.
      Estamos à sua disposição!
      Abraços!
      Equipe ABRATA!

  3. blogabrata 9 de fevereiro de 2019 às 13:21 - Responder

    Agradecemos a mensagem!
    Abs.
    Equipe ABRATA

  4. blogabrata 18 de fevereiro de 2019 às 10:39 - Responder

    Olá Sayure
    Agradecemos a sua mensagem e, de fato, o material publicado em nosso Blog tem sido muito útil
    às pessoas portadoras de Transtorno Bipolar e Depressão, bem como aos familiares e amigos.
    Um grande abraço
    EQUIPE ABRATA

Deixe o seu comentário